Pesca Turística

A pesca turística tem como objectivo permitir aos turistas que tenham uma experiência prática.

Esta actividade inclui um briefing com contextualização histórica da pesca açoriana, descrição da arte ou artes a utilizar, espécies alvo, local onde se vai desenrolar a experiência, abordando ainda diversos temas relacionados com a pesca e vida marítima açoriana.

No local de pesca, o objectivo é os turistas exercerem a actividade piscatória, antes já demonstrada pelos pescadores, apanhando assim o próprio peixe ou marisco.

Quase 560 espécies registadas para a região dos Açores:
• Peixes costeiros (até 200 m; junto às costas das ilhas) 25%
• Peixes oceânicos (mais de 200 m; oceano aberto) 75%
• Peixes comerciais 18%

Regras naturais de um código de conduta:
• Capturar o peixe de forma a reduzir a probabilidade de o perder;
• Evitar capturar juvenis e locais em que a captura de juvenis seja mais provável;
• Devolver/libertar sempre que possível o peixe que não vai consumir;
• Manusear correctamente a captura e evitar sofrimento desnecessário ao animal;
• Preservar o ambiente: cuidar do lixo; não destruir nem perturbar o meio relembrando as interacções com a vegetação, pássaros e restante vida selvagem; não utilizar isco e engodo em excesso;
• Colaborar com a fiscalização e na obtenção de informação destinada à gestão.